Notícia

Liberação de mosquitos geneticamente modificados espalhados - risco inexplicável

Liberação de mosquitos geneticamente modificados espalhados - risco inexplicável


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Experimento genético falha ameaçadoramente

Um experimento fracassado na modificação genética de mosquitos pode ter efeitos perigosos nos seres humanos. Em vez de combater doenças transmitidas por mosquitos, uma linhagem de insetos foi modificada para conter um gene mortal dominante que deveria impedir a reprodução do mosquito. No entanto, estes parecem ter se tornado mais resistentes após um curto período de tempo e o número de insetos está aumentando fortemente novamente.

Em um experimento com mosquitos, os pesquisadores criaram insetos que carregam um gene dominante e mortal para limitar a reprodução. No entanto, isso funciona apenas por um curto período de tempo. Um relatório da Universidade de Yale sobre o experimento fracassado foi publicado na revista em inglês "Scientific Reports".

Qual foi o objetivo do experimento?

No experimento, os pesquisadores queriam modificar geneticamente mosquitos (mosquitos) para que os insetos tivessem menos filhos, o que reduziria o tamanho da população. Esse experimento parece ter falhado porque os genes dos mosquitos modificados se misturam com a população nativa de insetos, o que não deveria ser possível.

A população de mosquitos estava apenas diminuindo

Ao tentar controlar doenças transmitidas por mosquitos, como febre amarela, dengue, chikungunya e febre do zika, uma cepa de mosquito foi geneticamente modificada. No Brasil, aproximadamente 450.000 machos da cepa geneticamente modificada foram liberados semanalmente por um período de 27 meses. Como resultado, o número de insetos diminuiu inicialmente, mas após 18 meses o número de mosquitos começou a aumentar novamente.

O teste pode ter tornado os insetos ainda mais resistentes

A idéia real era que os genes da linhagem de liberação não entrariam na população geral de insetos porque seus filhotes morreriam. Mas então a situação se desenvolveu completamente diferente. Teme-se que o experimento possa ter tornado os mosquitos mais resistentes. No entanto, o público foi informado de que os insetos não apresentam riscos adicionais à saúde.

Qual a importância de um programa de monitoramento genético?

A análise do experimento indicou que a eficácia do programa de liberação diminuiu após cerca de 18 meses, após os quais a população de mosquitos quase se recuperou ao número que tinha antes do teste. Esses resultados mostram como é importante implementar um programa de monitoramento genético durante a liberação de organismos transgênicos para identificar consequências imprevistas. A cepa de mosquitos modificada foi desenvolvida por uma empresa que já havia recebido a aprovação do FDA para testes semelhantes. (Como)

Informação do autor e fonte

Este texto corresponde às especificações da literatura médica, diretrizes médicas e estudos atuais e foi verificado por médicos.

Inchar:

  • Benjamin R. Evans, Panayiota Kotsakiozi, Andre Luis Costa-da-Silva, Rafaella Sayuri Ioshino, Luiza Garziera e outros: Os mosquitos transgênicos Aedes aegypti transferem genes para uma população natural, em Relatórios científicos (consulta: 18.09.2019), Relatórios Científicos



Vídeo: Knowing the mosquitos of Aedes - Transmitters of arboviruses (Pode 2022).