Notícia

Depressão: a IA pode identificar casos que requerem tratamento

Depressão: a IA pode identificar casos que requerem tratamento



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Melhor diagnóstico da depressão graças à IA?

Usando um novo método, a inteligência artificial pode ajudar a identificar pessoas com maior risco de depressão avançada. Mais de 300 milhões de adultos são afetados pela doença em todo o mundo.

O mais recente estudo do Instituto Regenstrief, nos Estados Unidos, descobriu que a inteligência artificial pode identificar com sucesso a depressão avançada em humanos. Os resultados do estudo foram publicados na revista em língua inglesa "Journal of Medical Internet Research".

Tratamento avançado para depressão é muito importante

A depressão é um problema de saúde global que afeta mais de 300 milhões de adultos. A depressão é considerada a causa mais comum de incapacidade e contribui significativamente para o ônus global da doença. Diagnosticar pessoas que precisam de tratamento avançado para depressão é fundamental. O novo método desenvolvido no futuro será capaz de identificar os pacientes que precisam de tratamento avançado para depressão.

AI poderia reduzir o número de suicídios

O novo método, que usa aprendizado de máquina ou inteligência artificial (IA), pode ajudar a reduzir o número de pessoas que apresentam sintomas depressivos que podem até levar ao suicídio, explicam os pesquisadores. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que quase 800.000 pessoas morrem de suicídio a cada ano. O suicídio é a principal causa de morte em pessoas entre 15 e 29 anos. A depressão grave é uma das doenças mentais mais comuns em todo o mundo. Nos Estados Unidos, estima-se que 17,3 milhões de adultos sofrem de depressão grave, o que representa aproximadamente 7,1% de todos os adultos no país.

Sinais e sintomas de depressão

Os sinais e sintomas mais comuns de depressão são desesperança e desamparo, perda de interesse em atividades diárias, distúrbios do sono, irritabilidade, raiva, alterações no apetite, alterações de peso, auto-aversão, perda de motivação, baixa concentração, comportamento imprudente, problemas de memória e dor inexplicável.

Certas formas de depressão são mais graves

O presente estudo mostra um novo método para identificar pacientes que podem precisar de tratamento avançado para depressão. Como algumas formas de depressão são muito mais graves e requerem mais apoio de prestadores de serviços médicos certificados, é importante saber quem está em risco, explicam os pesquisadores. No entanto, a identificação dessas pessoas é extremamente difícil. Portanto, eles desenvolveram um método que pode ser usado para revisar uma ampla gama de dados diagnósticos, comportamentais e demográficos no nível do paciente, incluindo o histórico médico de visitas anteriores a clínicas, com informações de saúde em todo o país. Com a ajuda desses dados, agora é possível desenvolver uma técnica com a qual os pacientes que precisam de cuidados prolongados podem ser corretamente previstos.

O algoritmo de aprendizado de máquina combina dados comportamentais e clínicos. O objetivo era desenvolver modelos reproduzíveis que se ajustassem aos fluxos de trabalho clínicos, explicam os pesquisadores. O algoritmo é único, pois fornece informações acionáveis ​​que podem ser usadas para determinar quais pacientes correm maior risco de eventos adversos devido à depressão.

O método pode ser facilmente integrado aos processos de trabalho nos hospitais

É importante desenvolver modelos adequados para diferentes grupos de pacientes. Isso permite que os profissionais de saúde escolham a melhor abordagem de triagem, explica o grupo de pesquisa. O novo método tem a capacidade de prever a necessidade de tratamento em diferentes grupos de pacientes com depressão com considerável precisão. O grupo de pesquisa explica que também pode ser facilmente integrado aos processos de trabalho existentes nos hospitais.

IA com potencial para melhorar o tratamento da depressão

Dado o alto número de pessoas com depressão, é importante determinar quem está em maior risco de efeitos adversos, incluindo suicídio. Dependendo do nível de risco, existem diferentes tipos de depressão. Por exemplo, pessoas com formas leves de depressão podem não precisar de apoio e podem se recuperar mais rapidamente. Por outro lado, aqueles que sofrem de depressão grave podem precisar de mais cuidados do que os cuidados básicos. Esses pacientes podem precisar se submeter a tratamentos adicionais para melhorar sua condição. Portanto, o novo método pode atuar como uma medida preventiva para reduzir a frequência de eventos adversos relacionados à depressão, explica a equipe. Com a aplicação correta da nova tecnologia, muitas pessoas com depressão podem ser tratadas de acordo, o que reduziria complicações graves, segundo os pesquisadores. (Como)

Informação do autor e fonte

Este texto corresponde às especificações da literatura médica, diretrizes médicas e estudos atuais e foi verificado por médicos.

Inchar:

  • Suranga N Kasthurirathne, Paul G Biondich, Shaun J Grannis, Saptarshi Purkayastha, Joshua R Vest, Josette F Jones: Identificação de pacientes que necessitam de cuidados avançados para depressão usando dados extraídos de uma troca de informações de saúde em todo o estado: uma abordagem de aprendizado de máquina, no Journal of Medical Internet Research (consulta: 21.08.2019), JMIR


Vídeo: DEPRESSÃO NO IDOSO (Agosto 2022).