Notícia

Diz-se que a estimulação elétrica do cérebro no TDAH funciona

Diz-se que a estimulação elétrica do cérebro no TDAH funciona


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Ajude pacientes com TDAH com uma forma especial de estimulação elétrica do cérebro

Pesquisadores alemães querem desenvolver um novo tratamento para pessoas com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Os cientistas querem usar uma forma especial de estimulação elétrica do cérebro, de maneira a influenciar positivamente a atenção dos pacientes com TDAH.

O número de pacientes com TDAH está aumentando

O número de diagnósticos de "TDAH" vem aumentando há anos. O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade é diagnosticado, principalmente em mais e mais crianças na Alemanha. No entanto, os adultos também têm TDAH. As causas exatas da doença ainda não foram totalmente esclarecidas. As pessoas afetadas são frequentemente aconselhadas a tomar medidas terapêuticas, como terapia comportamental. O tratamento com medicamentos é apenas uma opção se as medidas não medicamentosas forem insuficientes. Os pesquisadores agora querem desenvolver uma nova forma de tratamento.

Atenção deve ser influenciada positivamente

As pessoas com TDAH não são apenas hiperativas, mas também têm dificuldade em direcionar sua atenção para uma tarefa específica.

Essa atenção reduzida está associada à atividade reduzida em certas áreas do cérebro.

"A chamada estimulação elétrica cerebral transcraniana poderia ajudar aqui", explica o psicólogo Prof. Dr. Christoph Herrmann da Universidade Carl von Ossietzky Oldenburg em uma comunicação.

Os cientistas de Oldenburg querem usar essa forma especial de estimulação elétrica do cérebro em um projeto liderado pela empresa neuroConn em Ilmenau, de maneira a influenciar positivamente a atenção dos pacientes com TDAH.

A idéia por trás desse procedimento é usar correntes elétricas muito fracas para influenciar a atividade cerebral relevante para a atenção externa.

Alternativa ou complemento às abordagens terapêuticas existentes

Em uma primeira etapa, os pesquisadores usam a eletroencefalografia (EEG) para determinar qual atividade cerebral é responsável por sua atenção em indivíduos não afetados pelo TDAH.

Os cientistas derivam os parâmetros para a estimulação cerebral real a partir dessas experiências. No TDAH, isso deve trazer a atividade cerebral correspondente de volta a um nível saudável.

Os especialistas esperam que isso também melhore a atenção do paciente.

"No futuro, essa abordagem de terapia tecnológica poderá oferecer uma alternativa ou complemento às abordagens medicinais e psicoterapêuticas existentes", disse Herrmann.

O objetivo inicial do projeto é desenvolver um dispositivo que os cientistas possam usar para demonstrar sua eficácia em princípio.

Os parceiros do projeto testarão esse demonstrador em vários estudos, primeiro em indivíduos saudáveis ​​e depois também em pacientes com TDAH. (de Anúncios)

Informação do autor e fonte



Vídeo: É VERGONHA TER TDAH? (Setembro 2022).